logo

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Namorar (com filhos) – é possível – dicas para papais e mamães apaixonados

Por Raquel Suppi
Huumm... Sexta-feira, dia dos namorados, e final de semana chegando... Cheirinho de muito romance no ar! Tempo de passar um momento a sós e mais prolongado com o (a) esposo (a). Que delícia! Muito natural, necessário, justo, saudável e agradável! Poder namorar e apreciar a presença do (a) amado (a) sem pressa, distrações e interrupções (ou o mínimo possível, pelo menos) é maravilhoso, perfeito! Então, vamos lá namorar! Primeiro passo: conseguir (com certa antecedência, de preferência) alguém de confiança (pais/sogros, irmãos/cunhados, padrinhos, amigos, babá) para tomar conta das crianças, por algumas horinhas. Complicado? Difícil arranjar um “vale night” para o casal? Sem problema! Isso não é impedimento algum para um clima romântico! É tudo uma questão de adaptação, jogo de cintura e, claro, de (boa) vontade também! Os filhos jamais serão empecilhos para pais apaixonados!

Sair a sós com o cônjuge é muito importante e, certamente, todos sentem falta disso. No entanto, pode haver épocas na vida familiar em que momentos assim sejam reduzidos ou mesmo – temporariamente – inexistentes, como, por exemplo, com a chegada de um bebê. Mas, nada de desânimo, afinal, é uma fase passageira – e muito linda! Além disso, o casal ainda pode aproveitar e namorar bastante! Antes de tudo, sem desperdiçar oportunidades para expressar carinho, atenção e amor pelo outro! Isso é fundamental! Acaba com todo mau humor, má vontade e ajuda a manter sempre aquele clima romântico! Assim, fica bem mais fácil desfrutar, da melhor forma possível, o tempo (e as condições) que tem juntos !

Quem está ansiando trocar carícias, chamegos e beijinhos amorosos com o marido/a mulher, mas não conseguiu ninguém para ficar com os filhos, não deixe de conferir as dicas abaixo!

Jantar romântico em casa: a dois. Um belo e delicioso jantar a dois é tudo de bom! Mesmo que seja em casa. Mas, como? Primeiro: colocar as crianças na cama (se o dia tiver sido agitado e divertido, pode até ser que elas durmam mais cedo) ou distraí-las com alguma atividade (filme, joguinhos, videogame), em outro cômodo da casa. Nada de se estressar com a criançada, caso não queira colaborar. Com um pouco de paciência, acaba dando certo, nem que leve um pouco mais de tempo. Melhor demorar um pouco mais do que ir jantar mal-humorado (a) ou de cabeça cheia! O jantar pode ser feita a dois (aliás, é bom que os dois colaborem juntos com tudo, antes e depois) com cumplicidade e carinho. Ou, pode ser uma surpresa! O que mais importa é preparar tudo com amor! Ajeitar a mesa de forma bonita, com uns e outros detalhes especiais (toalha da mesa, flores, vela...  O que a criatividade permitir). A entrada  pode ser na sala, varanda, sacada ou jardim da casa. Músicas românticas, que o casal aprecia, também é uma boa pedida! Pode até pintar clima para dançar! Vinho também pode ser perfeito! Mas o que vale mesmo é agradar o casal! Agora, é desfrutar, sem pressa! Conversar coisas amenas, sorrir, fazer planos, relembrar bons momentos, fazer declarações, abraçar e beijar muito! Que seja tudo natural e espontâneo!

Noite de fondue em família. Não podemos desperdiçar uma noite bela e agradável para namorar, nem que seja com a família toda! Aproveitar o luar e a luz das estrelas, aconchegados um ao outro, enquanto se deliciam com fondue, é para lá de gostoso! A presença dos filhos pode abrilhantar ainda mais o momento, mostrando o quanto são felizes e tem inúmeros motivos para agradecer e estarem juntos. E, como a “noite é uma criança”, quando os pequenos adormecerem, o casal pode continuar desfrutando, com mais privacidade!

Jantar romântico em casa: com casais de amigos. Jantar caseiro com outros casais de amigos também é muito bom! Acertem em qual casa vai acontecer e o que cada casal deverá levar (combinem também quanto às arrumações). “Rachar” uma babá é uma ótima opção quando os pais não têm com quem deixar os filhos. Assim, enquanto os adultos se divertem na sala (ou em outro local da casa), as crianças estarão bem e seguras, em outro ambiente. Aí, é desfrutar a boa companhia dos amigos e, principalmente, do cônjuge! Vale também música de fundo, danças, carinhos, beijinhos. A regra é não falar assuntos desagradáveis!

Cinema em casa a dois. Quem não gosta de um aconchego com o (a) amado (a)? Ficar abraçadinhos no sofá, assistindo a um bom filme? É simples, fácil e muito agradável! Vale até escolher dois filmes, para o gosto de cada um. A noite pode começar com o filme das crianças e, quando elas dormirem e estiverem acomodadas em seus quartos, iniciar a sessão dos papais apaixonados! Pode ter mais rodada de pipoca, vinho, suco etc. O que não pode faltar de jeito nenhum são as expressões de carinho e amor!

Jantar fora (com os filhos). 
Sim! Jantar fora com a família completa também pode ser bem romântico! A escolha do local é algo muito importante! Deve ser bom para adultos e crianças para, assim, beneficiar o namoro! Um lugar com “espaço kids” para a meninada seria o ideal. Assim, enquanto os filhos se divertem, de forma segura e controlada, os pais podem conversar a sós e namorar um pouco (quanto mais próxima a mesa estiver das crianças, melhor. Ficamos mais tranquilos e conseguimos desfrutar mais, quando as vemos). É só aproveitar!

Piquenique/viagem curta (em família).
Às vezes, o fato de mudarmos de “cenário” e sairmos da rotina já aumenta o clima de romance, mesmo que as crianças estejam por perto. Como, por exemplo, passar o final de semana na praia, sítio, fazenda, serra. Ou quem sabe apenas passar o dia e/ou pernoitar em um lugar diferente (hotel, pousada, por exemplo)?! Fazer um piquenique no fim da tarde, em frente ao mar, também é maravilhoso! Apreciar a natureza, com toda a sua beleza, ao lado de quem amamos, renova a alegria, o sentido de estarmos juntos em cada momento e, como consequência, o amor! Andem de mãos dadas, abraçados, admirem-se, declarem-se e namorem muito!

Viram como é simples e totalmente ao nosso alcance?! Se tiverem mais dicas, não deixem de nos contar!!!

P.S.: E nada de estresse se algo não sair do jeito que haviam planejado, especialmente em relação às crianças! Nem tudo acontece da forma que gostaríamos, mas nem por isso vai deixar de ser maravilhoso!

2 comentários:

Jaqueline Melo disse...

Q lindo Raquel, muito lindo seu depoimento e sua família! Não vejo a hora do marido chegar e por em prática suas dicas maravilhosas!

Pat disse...

Oi, Raquel!

Como faz bem a gente ver "gente jovem" como você e seu marido, tão unidos, carinhosos, presentes, rodeados pelos filhos tb. lindos, igual aos pais!
Parabéns! Deus os abençoe MUITO e SEMPRE MAIS!
Bjossssssssssssssssssssssssssss,
Pat FELIZ

Postar um comentário