logo

terça-feira, 30 de junho de 2015

Educação vem de casa

Sobre a Ideologia de Gênero
Por Viviane Canello

Lembro-me de quando estudava no ensino fundamental, isso em 1.989, e voltei para casa, achando que o coração sairia pela boca, de tanta vergonha de falar sobre “o” assunto com minha mãe. Contei a ela que foi um "estranho casal", sim, eu realmente os achei muito estranhos, não eram da escola, nos mostraram a camisinha, como colocava, e simularam alguma posição sexual, enfim, coisas que minha mãe nem cogitou em me contar, e nem imaginou que eu ia presenciar.

 Não gosto de lembrar detalhes, pois senti minha mente sendo estuprada, na minha idade, tinha apenas 10 anos, completamente desnecessário!

Professor pode dar aula de ciências a partir dos 10 anos, ensinar como nosso corpo é e reage; de onde realmente vêm os bebês. Porém, com todo zelo, preocupação, com ética e sim, dentro de uma formalidade e anatomicamente falando. Pura mera e simples formalidade: como pôde a escola, liberar “um estranho casal” entrar em sala e fazer todo aquele teatro?

Eu como criança os julguei, “pessoas estranhas”. Hoje digo até, como adulta e já casada, que eram pessoas erotizadas, provocativas. Nojentas!! Disseram para irmos para casa e contar a nossos pais que já sabíamos de TUDO!! Que aprendemos sobre o que é o sexo! Minha mãe toda simples e envergonhada, ficou assustada com a minha notícia. Simples que é, deixou por isso mesmo, não comprou nenhuma briga com a escola, só me disse, não faça nada disso que é “feio” é pecado! Entendeu bem?

Percebi o quanto ela ficou constrangida; sempre foi muito religiosa e discreta.  Cresci da pior forma, achando minha mãe careta; graças a essas pessoas imundas que entraram na escola, “descoladas”, “legais”. Explicar a sexualidade cabe tão e somente à família em situações oportunas, com todo carinho, respeito e atenção.

Posteriormente, quando condenei, em conversa com algumas pessoas, “a ideologia de gênero em qualquer grau dentro da escola”, fui taxada de idiota.

“Você não sabe que sempre teve isso nas escolas?”. - Sempre teve isso? Da pior forma!

 Não estuprem a mente das crianças. Não banalizem a relação delas com o próximo. Em primeiro lugar, respeitem os valores e os exemplos das verdadeiras famílias que se dão o respeito, e merecem ser respeitadas.

Educação vem de casa! Professor é um profissional como qualquer outro, deve agir com ética e respeito. Impessoalmente, transmitir aprendizagem de “conteúdos”, “de fontes seguras”, nada mais do que isso.

2 comentários:

Patricia disse...

Viviane, fiquei chocada mesmo, ao saber que faz tanto tempo já havia esse tipo de atentado ao pudor, publicamente feito nas escolas! Lembro muito bem de uma aula de BIOLOGIA, acho que no Admissão(5ª série na minha época de escola) ou 1º ginasial, talvez, quando o respeitoso professor falou com foco científico,sobre a forma como os óvulos eram fecundados, gametos, e outros nomes científicos, que deram a devida importância e respeito ao assunto de procriação humana. Sendo um colégio religioso, claro, não poderia haver outra forma de apresentar essa beleza que Deus criou para povoarmos a Terra.

Lamento saber que faz tempo, como você diz, que já há essa intrusão na formação moral dos jovens.Com certeza, é uma invasão na privacidade de uma família, que é de onde deveriam vir essas informações importantes, explicadas com todo o carinho, naturalidade e respeito. Precisamos por isso lutar contra todas essas campanhas mundanas e maliciosas que atentam contra a inocência das crianças.

Rezemos para que essa onda de ignorância moral e ética pare de se alastrar...com nossa reação afirmativa de repúdio.

Abraço, e obrigada por ter contado esse fato tão triste, que ocorre faz tanto tempo, sem que todos os pais sejam consultados.
Patricia

Jaqueline Melo disse...

Tudo isso é lamentável! O mesmo governo q não se importa em pagar mal seus professores q freqüentemente entram em greve prejudicando o ano letivo dos alunos q pouco aprendem por não ter as condições ambientais necessárias, ou falta merenda, ou falta luz, ou falta limpeza ou segurança... Esse mesmo governo acha q pode se intrometer na criação e na educação dos nossos filhos ensinando contravalores pervertidos nesse circo de horrores! É ridículo e como vc vem disse, é nojento!

Postar um comentário