logo

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Amizade entre irmãos

Por Carol Balan

Desde muito nova sempre tive vontade de ter uma família numerosa. Foi muito boa a experiência de ter duas irmãs com que dividir as brincadeiras, os passeios e até mesmo as brigas. Por isso, sempre quis proporcionar o mesmo aos meus filhos.

Quando nasceu o mais velho, logo já começamos a pensar em como seria bom ter outro filho logo, para que eles fossem companheiros. Meu marido tem um irmão de idade próxima a dele e ele também diz que foi uma experiência muito boa, de ter um irmão para compartilhar as brincadeiras. Logo engravidei novamente e os meninos tem uma diferença de idade que acho muito boa: dois anos.

Hoje, com 5 e 7 anos, eles são muito companheiros, brincam e brigam o dia todo, mas não se separam! Quando um acorda, logo fica meio perdido pela casa e vai acordar o irmão. Outro dia saí com o mais velho e o mais novo pediu para ficar em casa com o pai. Quando fomos saindo, ele correu até a porta e disse que ficaria com saudade!

Um protege o outro, um cuida do outro. O mais novo pega um biscoito pra ele e sempre leva um para o irmão. O mais velho pega um brinde na dentista e pede um, pra levar pro irmão. Nem tudo são flores, eles competem o tempo todo e sempre querem ser o primeiro em praticamente tudo: o primeiro copo que coloca suco, o primeiro prato de comida, primeiro a colocar o cinto, a entrar em casa ou sair etc.

A novidade na casa está sendo o irmão mais novo. Desde que o bebê nasceu, eles fazem questão de estar sempre disponíveis para ajudar nos cuidados. Querem ajudar a vestir, trocar fralda. Querem ler história, tocar instrumentos, cantar música. Quando o bebê chora no carro, sempre tem um dos irmãos para fazer uma gracinha, balançar um brinquedo, cantar uma música. O de cinco anos sempre vem me ajudar nos afazeres e diz que é para que eu tenha mais tempo para poder cuidar do bebê!

Ainda não sei como será no futuro, mas por enquanto o relacionamento deles está sendo muito lindo de observar! De minha parte, quero continuar favorecendo que eles cresçam se amando e se respeitando, e que tenham sempre a certeza de que na família estão nossas raízes mais profundas e, como meu pai sempre diz: sua casa é seu porto seguro, sempre estaremos aqui para o que você precisar!

2 comentários:

Patricia Carol disse...

LINDÍSSIMO! QUEM DERA TODOS TIVESSEM ESSA MESMA OPORTUNIDADE DE CHAMAR A FAMÍLIA DE "PORTO SEGURO"!

Me faz lembrar que bem pequenos, no sítio durante as férias, minha mãe se ajoelhava em frente à uma imagem do Menino Jesus de Praga na sala maior(ESSA IMAGEM ATÉ HOJE ESTÁ NA SALA AQUI NO RIO)e chamava a nós todos pra "dar BOA NOITE AO MENINO JESUS".Quando tínha muitos hóspedes, assim mesmo, minha mãe convidava pra rezarmos com ela, e lembro que os empregados do sítio se ajoelhavam juntos conosco! DAVA UMA SEGURANÇA INCRÍVEL PRA NÓS CRIANÇAS!

Obrigada, xará, pela LEMBRANÇA LINDA que seu post me trouxe!
Bjssssssssssssss,
Pat FELIZ

Jaqueline Melo disse...

Q lindo Carol! Deus abençoe seu Porto Seguro, sua família linda! Me emocionei com vc! (Que vontade de ter mais filhos)

Postar um comentário