logo

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Etiqueta Social e Comportamento.


Para falar de etiqueta social é essencial primeiramente entender que não se trata de uma futilidade, de viver aprisionado a regras ou de se portar da mesma forma em todos os ambientes. Há quem rejeite qualquer formação neste sentido por não compreender a essência do tema, e há, ainda, fontes que associam a etiqueta com a luta de classes: seria algo que surgiu com o intuito de diferenciar a plebe da aristocracia.

Seja isso ou não, a verdade é que muitas regras são ferramentas importantíssimas no auxílio da convivência harmoniosa em sociedade. Etiqueta não é só para o indivíduo que se utiliza das regras, mas serve para o bem estar dos demais e nos ajuda a viver civilizadamente e harmoniosamente em sociedade.

Para ilustrar bem vou comentar algumas curiosidades e demonstrar como observar algumas regrinhas é importante e nos faz mais educados. Algumas coisas parecem óbvias, mas se tem uma coisa que é certa, é que o óbvio precisa ser dito. Tantas coisas óbvias não são praticadas no dia a dia e tantas regras cumprimos, mas não entendemos o motivo delas... Vamos ver algumas!
Falando ao celular em lugares públicos.

É muito comum se deparar com pessoas falando alto nas ruas e em lugares fechados cheios de gente. O ideal é falar ao telefone em lugares silenciosos para que não seja necessário ficar gritando ao telefone, repetindo informações e expondo o assunto particular a todos ao redor. Se é necessário falar ao telefone de imediato o ideal é mandar uma mensagem.

Ficar falando alto ao telefone é péssimo, sobretudo em ambientes fechados. Não interessa se você não se importa de expor sua conversa particular com as demais pessoas, mas é necessário se importar com a pessoa do lado que talvez esteja fazendo uma leitura, por exemplo. Quer dizer, não importa só o que você acha, mas também se o outro será afetado com a sua atitude.

Quando se é convidado para um casamento.

Ao receber um convite de casamento, primeiramente é importante abri-lo e se inteirar das informações o quanto antes, pois qualquer indisponibilidade com a data do evento os noivos precisam ser avisados. Num convite normalmente constam, além das informações praxes de dia/horário/data, algum site com lista de presentes ou contato para a confirmação de presença.  É importantíssimo ligar agradecendo e informando se irá comparecer ou não. Muita gente não se dá conta que para cada convidado existe uma movimentação grande em torno. No caso de um casamento com festa, os gastos são geralmente por pessoa. Desde o valor do buffet, até o aluguel de cadeiras, a festa foi pensada contando com você.

Se você não pode comparecer ao evento, é importante avisar com antecedência e mandar um presente e/ou um cartão felicitando os noivos. Isso mostra que, embora você não tenha podido estar presente, se importa com a ocasião e está grato por ter sido convidado.

À mesa / no restaurante.


Importante lembrar que algumas regras podem variar de acordo com a realidade cultural. A alimentação muda e os costumes também.

Você sabia que a posição que se deixa os talheres vai influenciar diretamente no trabalho do garçom?

1.    Ao acabar a refeição, os talheres nunca devem ficar cruzados e sim juntos, um ao lado do outro. Parece uma regra boba, mas isso passará a imagem ao garçom de que sua refeição foi finalizada e que ele já pode recolher o prato. Dessa forma o garçom não precisa atrapalhar uma eventual conversa perguntando se pode ou não retirar o prato.

2.    O guardanapo deve ser desdobrado e colocado no colo, levando-o sempre aos lábios, antes de utilizar a bebida, isso evitará que a borda do copo ou taça fique com os resíduos de comida.

3.    Os anfitriões ocupam a cabeceira da mesa.

4.    As taças são colocadas acima do prato ao lado direito, isso porque as bebidas são servidas também por este lado.

Que tal aprender mais sobre etiqueta e comportamento e ser uma pessoa cada vez mais global, preparada para qualquer situação?

2 comentários:

Pat disse...

Essa matéria já devia constar no currículo escolar oficial desde o 1º grau! Muitas crianças jamais ouviram falar sobre isso por seus familiares não teram dado a devida importância à civilidade no convívio social diário.

É sempre bom saber vários costumes tb. de outros países para não se sentir mal numa viagem fora do seu próprio mundo.
Abraço carinhoso,
Pat

Jaqueline Melo disse...

Lívia, vc é muito chique acho q é próprio do nome! Hehehe... Quando crescer eu quero ser assim tbm! Elegante e sofisticada na medida certa!!!! Parabéns querida!!!

Postar um comentário