logo

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Cinco motivos pelos quais o casamento se torna melhor com a chegada dos filhos

Desde que engravidei, vira e mexe me faço a seguinte pergunta: Como era a minha vida antes do meu filho? O dia que eu encontrar a resposta, volto aqui e conto pra vocês. Não sei se esse dia vai chegar, pois eu simplesmente não lembro!

Meu marido e eu somos casados há sete anos. Demoramos cinco anos para ter o primeiro filho. Mas hoje posso dizer que os últimos dois anos de casada foram muito melhores do que os cinco anteriores. Há quem possa dizer que os filhos atrapalhem a intimidade do casal, que dão despesas, que o casal não tem mais tempo juntos, que atrapalha a vida profissional, que isso, que aquilo, que... que...

Eu posso afirmar, com muitas pessoas do meu convívio que não veem os filhos como estorvo - mas como graça - que não é esse pesadelo todo. Dá trabalho? Dá. E muito. Mas filhos não destroem a vida de ninguém, por favor, né?

Vou dar meu ponto de vista sobre cada item que citei acima.

1 – Filhos atrapalham a intimidade do casal – Só que não! É verdade que antes de se ter filhos os momentos íntimos podem acontecer com mais frequência e sem preocupações. Depois que eles nascem, o cansaço do casal aumenta, a privacidade deve ser mais controlada, afinal, agora tem mais alguém na casa além dos dois. A quantidade de relações sexuais pode até diminuir. Mas sabem aquele papo de qualidade X quantidade? Ele se encaixa perfeitamente aí. A lógica é a seguinte: se o casal vai ter menos relações, logo, vai esperar ansiosamente pelo momento em que poderão ficar a sós. Um vai se esforçar a conquistar o outro, será um momento planejado com carinho por ambas as partes. Se isso não acontecer, a culpa pode ser de qualquer um dos dois. Mas do filho não.

2 – Filhos  NÃO dão despesas, requerem INVESTIMENTOS - Carro dá despesa, cachorro dá despesa. Filho é um investimento. E quem acredita que filho é uma graça, um dom, se surpreende com o pão que ele traz embaixo do braço. Posso dizer, por mim, que muitas coisas que eu tentei realizar enquanto não tinha filhos não foram concretizadas. Foi só o meu filho nascer que as coisas andaram. Você pode argumentar que não tivesse que pagar uma mensalidade de escola para um filho, provavelmente estaria fazendo uma viagem com aquele dinheiro. O fato é: será que você teria esse dinheiro?

3 – O casal não tem mais tempo juntos – Mas o tempo que tem é MUITO melhor aproveitado!
Voltamos àquele papo quantidade X qualidade. E quando o casal tinha bastante tempo junto, só para eles? Será que esse tempo era tão bem aproveitado assim? Há quem consiga passear bastante antes de ter filhos, curtir vários filmes em casa... Mas, pensa comigo. Se você come sua comida favorita todos os dias, chega um momento em que você não acha ela tão gostosa assim. Agora, experimenta ficar um mês sem comer! Quando chegar o momento de saboreá-la, será muito mais gostosa do que se comesse todo dia...

4 – Filhos NÃO atrapalham a vida profissional - Se sua vida profissional é uma prioridade que está acima da família, então não tenha uma família. Não é fácil conciliar as duas coisas. Mas também não é impossível. Muitas empresas até preferem contratar pessoas que têm filhos, pois o comprometimento com a família faz o profissional ser mais dedicado no ambiente corporativo. Além disso, as mulheres tendem a ficar mais criativas após se tornarem mães. A família é uma motivação para que homens e mulheres sejam bons profissionais, afinal, eles têm pessoas para sustentar.

5 – Filhos deixam o cônjuge mais atraente! - Não citei esse motivo ainda, mas quis finalizar com ele. Se o marido é um bom pai, a mulher o vê com um olhar ainda mais amoroso. Quando meu marido dá um banho no meu filho num momento em que estou muito cansada, e os dois brincam juntos, e saem felizes e molhados do banheiro, eu só consigo olhar para ele e pensar: “Esse é o homem da minha vida”. Quando após um dia cansativo eu faço o prato preferido do meu esposo e ele reconhece meu esforço para agradá-lo, ele me olha como uma esposa dedicada. E eu tenho prazer em servi-lo. As pequenas atitudes dentro do casamento se intensificam.

Esse post pode até estar soando um pouco utópico. Não sou nenhuma expert no assunto “casamento”, nem tenho tanto tempo de casada assim. Mas, pra mim, a vida familiar é como um jogo de videogame (só que sem o game over!). As fases começam fáceis e você vai se alegrando das conquistas a cada vez que elas se tornam mais difíceis. Acredito que tudo depende de como enxergamos o copo. O meu copo – ao meu ver - está meio cheio, e não meio vazio.

4 comentários:

Pat disse...

LINDO LINDO LINDO! Mas que exposição mais bem feita essa: lógica, atualizada, AMOROSA, informações muito pertinentes em todos os ítens.

Nota MIL COM LOUVOR!
Abração,
Pat

Maite Tosta disse...

Pat, seu carinho nos motiva a seguir adiante! Obrigada, e tenho certeza que falo em nome de toda a equipe de colaboradores!

Jaqueline Melo disse...

Adorei Ve! Muito bom texto! Não sei como ainda há pessoas q se utilizam desses argumentos furados! Ter filhos é bom demaaaaaais!!!

Concurseira disse...

Eu não sou religiosa e não tenho vontade de ser mãe,assim como várias amigas e conhecidas. Aliás, casei com alguém que pensa da mesma forma que eu, não seria hipócrita de me relacionar com alguém que fizesse questão de ter filhos, seria desonestidade de minha parte.
Por conta disso deixo a maternidade/paternidade pra quem tem vontade e disposição. E parabéns, ter filhos no mundo de hoje só pra quem realmente tem muita vocação, disponibilidade e acima de tudo: vontade !!
Eu sempre digo: admiro famílias numerosas, acho lindo uma família unida e realmente harmoniosa, onde todos se ajudam, mas deixo esse legado para quem tem competência !! Pais e mães de verdade são escolhidos por Deus....!! Sorte dos filhos que tem pais comprometidos em formar pessoas de bem !! O mundo agradece !!

Postar um comentário