logo

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Reflexões sobre família

Por Carol Balan

Uma das coisas que minha avó me ensinou é ouvir conselhos das pessoas mais velhas. Eu tenho muito respeito por pessoas que viveram mais que eu. Qualquer pessoa pode ter mais conhecimento que outra, independente da idade. Porém, a sabedoria de vida só aprendemos vivendo e, nesse ponto, os mais velhos tem mais chance de estar a frente.

Algumas pessoas com as quais tenho mais afinidade, em especial, são as que mais tento absorver essa sabedoria. A tia do meu marido é uma dessas pessoas, sempre que falo com ela, fico prestando atenção ao que ela diz, porque sei que vou aproveitar alguma coisa.

Um dia ela disse que sentia falta de ter perdido contato com os primos, porque a família é muito importante e, conforme o tempo passa, vamos perdendo o contato a ponto de uma pessoa que era próxima, acaba por se tornar um estranho.

Achei isso muito verdadeiro e pensei que não gostaria de perder totalmente o contato com aqueles que foram meus primeiros amigos! Assim, decidi que ao menos uma vez por ano, convidaria toda a família para vir à minha casa e faço isso no aniversário dos meninos. É uma oportunidade de rever a família, contar as novidades, compartilhar as alegrias.

Acredito que seja natural que ocorra esse afastamento quando cada um vai seguindo seu caminho, formando sua família e mudando o estilo de vida. Mas acho muito importante, ao menos nessas ocasiões, nos reencontrar, bater papo e relembrar os velhos tempos!

Um comentário:

Jaqueline Melo disse...

Que lindo Carol! Os mais velhos têm muito a nos ensinar com os erros e acertos deles! Ouvindo-os temos a grande chance de não errarmos tanto!

Postar um comentário