logo

sexta-feira, 1 de maio de 2015

"Como é, hein menino?!"

Por Raquel Suppi

Estou sempre contando causos engraçados e inusitados da família, que envolvem os filhos – geralmente os meus –, e hoje não será diferente. Contarei mais uma do Pedrinho, o nosso filho do meio, de quase três anos.

Ele é uma das nossas três grandes alegrias! Agitado e peralta, está sempre animando o nosso dia, não importa onde estejamos. O pediatra brinca dizendo que a nossa vida seria muito sem graça e monótona, sem ele. Verdade! Nossa família não seria a mesma se não existisse qualquer um deles! Chega a ser inimaginável! Cada um dos três filhos tem um dom único, especial, absoluto e insubstituível! Eles plenificam a nossa felicidade! Então, voltando ao Pedro, sim, definitivamente a nossa vida seria insuportavelmente insossa, sem ele!

Nosso pequeno é uma figura! Independente e genioso, não se deixa intimidar pela baixa estatura, e luta pelo que quer até onde pode – ou pensa que pode! Gosta e sabe como liderar e controlar a situação. Quando vamos assistir TV, por exemplo, precisa não só ligar e fazer tudo sozinho e sem ajuda, como quer ter o direito de ficar com o controle remoto na mão – ainda que a família esteja toda reunida. Então, quando necessário, podamos seu comportamento, caso acabe se sobressaindo exageradamente e prejudicando os demais. Espírito de liderança é algo super positivo, desde que não seja confundido com autoritarismo e egoísmo. É isso que tentamos mostrar para ele – principalmente –, e sei que, aos poucos, ele está compreendendo!

E, se por um lado é extremamente mandão, também sabe ser carinhoso como poucos. Pode até ficar meio rabugento, se está com sono, mas, em compensação, quando está de bom humor, é quase impossível tirá-lo do sério! Tem uma risada para lá de gostosa e cativante! Chega a ser difícil permanecer firme, em certas ocasiões, por conta do seu jeitinho único e autêntico de ser! Além disso, é de uma sensibilidade incrível, esteja ele bravo, chorando ou sorrindo. Consegue captar, muitas vezes, a nossa própria emoção ou como vamos reagir.

Esses dias, por exemplo, chegou do colégio bastante cansado e enjoado. Dizia que não ia almoçar, pois queria chocolate – a sua grande paixão! Obviamente, não cedi e disse que iria trazer a sua comida. Ele se aproximou, com expressão de raiva, e “bufou – cuspindo um pouco –, encarando o tempo todo. Sabia exatamente que não toleramos esse tipo de comportamento. Permaneci séria, devolvendo o olhar, torcendo que ele não repetisse a malcriação. Cheguei mais perto e me agachei, para ficar da sua altura e, quando estava formulando o que ia dizer, ele soltou:
- “Como é, menino?!”, fala mamãe: “como é, hein menino?!” ... – e abriu um sorrisão, deixando a sua charmosa covinha na bochecha, à vista!

Fiquei boba e impressionada, porque era exatamente o que eu ia falar. Só então me toquei que devia dizer isso com frequência, mas ele já devia saber disso há muito tempo! Por um milagre consegui evitar a risada, mesmo diante de uma perfeita encenação de mim mesma! (Risos). Ele usou a mesma entonação da voz e até a expressão do rosto! Muito observador! No final, acabei mudando o discurso, para não parecer tão previsível. E deu certo! Ele se desculpou, deu um abraço forte e ainda almoçou, sem reclamar.

Depois, relembrando, ri muito! Como mãe, sempre espero e me esforço para conhecer, suficientemente, os meus filhos, a ponto de saber quando estão bem ou se algo vai mal; quando mentem ou falam a verdade e, até mesmo, prever a reação que terão diante de algum fato ou notícia. Aí, de repente, eu me deparo e me surpreendo com um “pingo de gente” de dois anos, que parece estar se saindo muito bem em conhecer a própria mãe! É um “malinha” lindo e esperto – que amo demais e não troco por nada! (Risos).

3 comentários:

Patricia disse...

Raquel, eu já tinha me apaixonado pelo Pedrinho, naquele e-mail em que ele dava a bronca nos operários, da varanda do apto.!

Que delícia de criança! Imagino como ele será em adulto, tendo sido criado nessa sua família tão bem preparada para educá-lo como cidadão honrado e responsável.

Parabéns aos pais e ao PEDRINHO!
Abraço carinhoso,
Pat

Raquel Suppi disse...

Muito obrigada, Pat! Sempre tão carinhosa e delicada! Meu Pedrinho é msm um menininho delicioso! Rogo a Deus que se torne um homem incrível! Forte abraço!
Raquel

Jaqueline Melo disse...

É Raquel, dizem q o filho do meio é o mais levado pq tem que chamar atenção. Pois é, acho q o Pedrinho tem conseguido prender a atenção da mamãe, dos irmãos e de toda família! Como é esperto esse menino! Com certeza será mesmo um homem incrível!

Postar um comentário