logo

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Cozinhar - Segredos da carne

Para nós, chefes de família que fazemos compras de mercado e nos deparamos com a carne e seus preços que são tão variados, encontrei algumas sugestões de como reconhecer a carne e algumas dicas para utilizá-la melhor. Assim vamos poder comprar a que estiver com o preço mais conveniente e adaptar o prato.

Quem é que não se pegou encarando uma lista de cortes, preços e pedaços de carne, expostos ou embalados nos mercados, sem ter a menor idéia de como juntar a intenção do que ia fazer("picadinho" ou "bife", por exemplo) com a oferta (alcatra, coxão mole, patinho etc) ?

Seguem algumas dicas bem básicas para os casais de primeira viagem:

1 - É fundamental escolher a carne certa para cada tipo de preparo, o prato fica muito mais gostoso com o corte certo.

2 - A carne deve ser cortada sempre transversalmente às fibras. Isso é obrigatório. Antes de cortar a carne em casa é fundamental identificar o sentido das fibras

3 – Decidir o tempero - Você pode optar por não temperar e acrescentar sal e pimenta já na mesa ou por temperar antes apenas com temperos secos como: pimenta moída na hora e alguma erva, como tomilho ou manjerona.ou ainda por marinar a carne.

4 – A carne fresca resfriada é a carne do animal abatido no frigorífico, desossada, processada e distribuída em seguida. A carne maturada é embalada a vácuo e permanece em câmara frigorífica á 4ºC durante quinze dias, esse período no frio rompe as fibras dos músculos tornando a carne mais macia. A carne congelada foi processada na safra e congelada para ser distribuída durante a entre safra.

Mais tarde, hoje mesmo, colocaremos os tipos de carnes e suas utilidades.

3 comentários:

Stella Halley disse...

Esta marinheira com algumas viagens aprendeu umas coisinhas nessa postagem. Adoro esse blog!

Stella Halley disse...

Normalmente compro as promoções do supermercado e depois decido o que vamos comer... Quando conseguia picanhas Friboi ou Bertin era a maior alegria. São carnes muito saborosas, mesmo congeladas, ou eram processadas a vácuo?

Liana Clara disse...

Olha Stella, eu também gostei destas dicas, foi fruto de uma pesquisa para poder economizar e ao mesmo tempo variar.
Eu estou sempre atenta as promoções de picanha, e qd acho barata, compro e congelo, sempre temos um jantarzinho melhor pra fazer, um dia especial da família e aí, aproveito a peça de picanha como um belo rosbife.
As peças congelada a vácuo são as que ficam mais macias. Aprendi com meu pai, ele entendia de carne e era capaz de fazer um churrasco até de lombinho de boi, que ficava tão nacio quanto uma alcatra.
Obrigada pelos elogios, o Blog é feito com a ajuda de muitos que já estão colaborando com notícias e textos. Bjs

Postar um comentário