logo

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Sabor da infância

Como é gostoso de repente nos depararmos com um cheiro ou um sabor que lembre a nossa infância.

Parece que voltamos no tempo.

A nossa memória gustativa consegue guardar sabores e até os aprimora, a ponto de nunca acharmos que tal comida está igual àquela da vovó.

Eu me lembro de meu marido , assim que casamos, falando de uns pastéis da “tia Eurídice” que eram deliciosos. Cansei de tentar várias receitas antigas e novas, para ver se conseguia repetir o tão afamado pastel, e ele sempre repetia: seu pastel está ótimo, mas não é igual o da tia. Assim sendo, decidi nunca mais usar aquele rolo de pastel tão pesado e cansativo, visto que nunca iria repetir o sabor que estava na memória de um homem, adquirida desde a sua infância. Hoje só uso massa pronta!

Mas a verdade é que às vezes nos deparamos com um gosto ou um cheiro que nos remete a nossa infância, e isso é muito reconfortante e agradável, é como um acalanto, um carinho da nossa mãe ou avó. Uma sensação indescritível de volta ao tempo, um saudosismo gostoso, que proporciona momentos de alegrias inigualáveis.

E isso tudo só é possível porque nossas mães e avós tiveram detalhes de carinho conosco quando crianças. Foram amorosas, fazendo aquele pão de minuto, ou um bolinho de chuva, ou um manjar de coco com doce de bananas em rodelinhas que só quem faz com amor consegue dar aquele sabor.

Quais serão os cheiros que farão nossos filhos voltarem à infância nas suas memórias? O que fazemos para acarinhá-los, que vá proporcionar estas lembranças agradáveis?

Lembro do cheiro gostoso do churrasco que meu pai fazia, e a que acrescentava umas lenhas ao carvão para dar um gostinho de defumado. Uma verdadeira delícia, um carinho e tanto conosco, filhas, genros e netos. Como seremos lembrados?

6 comentários:

Ana Paula disse...

Que saudade do churrasquinho que meu avô fazia.

Patricia gulosa disse...

Não querendo "filosofar" pra não complicar, essa própria descrição do CARINHO QUE NOSSOS PAIS E AVÓS nos deram na infância já foi em sí mesma uma VOLTA ÀS SENSAÇÕES MAIS VARIADAS que tenho da minha infância tão cheia de recordações dos detalhes de carinho de pais,avós,babá, que ajudaram na nossa criação!

Um lugar ESPECIAL nessas lembranças de "cheirinhos gostosos" está reservado para o DOCE DE CÔCO COM O CRAVINHO ENFEITANDO, mais o DOCE DE ABÓBORA açucarado que espirrava até o teto da cozinha quando chegava no ponto de borbulhar e...Ahhhhhhh...o cheirinho do bolo feito no fogão à lenha no sítio! Essas SANTAS CRIATURAS que povoaram nossa infância feliz, merecem um Céu bem alto pelo brilho nos olhos que deixavam na criançada em férias que aguardava impaciente O MOMENTO de atacar os lanches tão caprichados com CHEIRO E GOSTO DE CARINHO!Comíamos e continuávamos magros...que BELEZA!

Stella Halley disse...

Também está grudado no meu cérebro o aroma do churrasco que meu pai preparava em Teresópolis, num enorme cilindro de ferro, e regava com ramo de laranjeira. Nunca mais senti o mesmo sabor. Cheguei a pensar que era uma travessura da minha memória, endeusando lembranças infantis.

Há uns 2 anos, comprei a picanha Bertin, numa promoção do Zona Sul. Pois tem o mesmo sabor do churrasco do papai! Não era minha imaginação, acho que o que conta é a carne certa. Meu pai ia comprar na Churrascaria Gaucha. Mas ele diz que nunca conseguimos reproduzir o famoso "Bolo da Laura" da sua infância. Tentei muitas vezes e também desisti.

Se quiser comer um excelente pastel, tente o Bar Chuveiro, no caminho entre Angra e Paraty, passando o km 497 da BR-101. Delicioso e inesquecível!

Liana Clara disse...

Estas memórias vão longe!! Stella já comi estes pastéis indo a Angra, muito bons! Delícia, mas mesmo assim meu marido diz que não tem o gosto do da tia... ahahahahahah

Stella Halley disse...

E a tia não deixou uma receita?

Liana Clara disse...

Pior, Stella, é que ainda quando estava viva, ela me deu a receita e fiz várias vezes e nunca ficou igual! Acho que ele guardava o gosto na memória, misturado com os cheiros da infância na casa da tia cheia de primos e brincadeiras, tudo junto formou um conjunto inimitável, rsrsrs

Postar um comentário