logo

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Aproveitando o colorido da primavera.

Com o início da primavera, o mundo, no hemisfério sul, fica mais colorido, com as flores das mais variadas cores; principalmente neste país continental que é o Brasil. As  mães amigas que tenho, dos mais variados estados, não me deixam mentir, quanto as belezas reinantes em cada região, e posso garantir que toda a nação floresce e o “mundo fica bem mais divertido”.

Parece que as crianças sentem essa pincelada de alegria da mãe natureza, e muitas escolhem para nascer neste período do ano. Também as crianças maiores ficam mais inquietas procurando mais diversão ao ar livre, para aproveitar o sol ainda ameno e todo o arco iris de cores reinantes.

Eu, pessoalmente sou apaixonada por essa época do ano: sol, pouco calor, ventos frescos, dias bonitos, que nos convidam a passeios ao ar livre. É um ótimo período para levar as nossas crianças a piqueniques, caminhadas, visitas a pontos turísticos da nossa região, para que conheçam melhor a terra onde vivem e ainda possam aproveitar para uma boa diversão, bem saudável.

Gosto de fazer listas do que fazer e programar com antecedência, para que tudo dê certo, e as atividades propostas não embolem com as pré-existentes. É bom também idealizar algumas brincadeiras para fazer pelo caminho, para passar o tempo.

“Tudo o que seu mestre mandar, faremos todos!” – isso é diversão garantida e com certeza uma boa ocupação do tempo das crianças. A mãe - ou o pai - pode ser o “mestre” – e se é um piquenique num parque, é possível pedir coisas simples para que procurem, como: folhas amarelas caídas, formiguinha, uma pedrinha, uma flor que esteja caída. Pode-se estipular um tempo e quem chegar primeiro é o vencedor. O último, nesta brincadeira, ganhava uma punição, que era um bolo na palma da mão, (hoje não sei se é politicamente correto): o bolo pode ser de anjo, de mãe ou de pai. O de anjo é sempre de levinho, quase um afago, o de mãe é uma leve palmadinha na mão e o de pai, uma palmadinha mais forte. Quem escolhe a pena é o vencedor. Podemos assim incitar a generosidade no que ganhou, propondo que pense bem em ser mais indulgente.
Vamos colocar a imaginação e a memória para funcionar e programar muitas brincadeiras com as crianças. A diversão será garantida para todos – também para os pais – não só porque os amamos e os vemos divertirem-se, mas porque deixaremos de lado por algum tempo os muitos afazeres e tomaremos parte na leveza das atividades e jogos.

2 comentários:

Jaqueline Melo disse...

Eu amaaaaava brincar disso! Pena q a onda do politicamente correto está vindo de maneira a afogar os sonhos e os aprendizados q tínhamos nessas brincadeiras q ensinavam ludicamente a forma de lidar com os problemas reais da vida!

Liana Clara disse...

Pois é Jaqueline, isso é um problema hoje, por conta da má interpretação do povo. Mas, podemos resgatar essas brincadeiras saudáveis e mostrar aos nossos filhos que há vida além da internet, rsrsrs.
beijos

Postar um comentário