logo

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Quero mesmo conhecer e conviver com minha Sogra? - Parte II

Patrícia Carla

Como disse no artigo anterior, existem alguns   pontos que são fundamentais para a relação sogra/nora dar certo. São eles:

- Fé: isso mesmo, crer que Deus  é fundamental. Saber que qualquer um que esteja em nossa vida é presente de amor dEle por nós. Todos, sem exceção, nos farão crescer em algum ponto, e permitirão nos aproximarmos mais e mais de Deus. E a sogra faz parte disso. Ela é alguém que nos levará ao céu. Aproveitemos cada instante disso;

- Diálogo com Deus:
  é com Ele que devemos conversar e pedir ajuda, para este trato com a sogra, contar-lhE as nossas dificuldades. Ele já as conhece, muito mais do que nós, mas ao partilharmos, Ele  nos ajudará, e nos mostrarás o que fazer.  Assim, dóceis e fieis, não haverá relação ruim, todas as ocasiões servirão para nosso crescimento espiritual, toda provação nos colocará mais perto do Pai;

- Atitudes: como noras podemos ter consciência do que já foi citado, contudo nem sempre a sogra tem, talvez ela tenha um coração duro, e por conta disso seja bastante intrometida, inconveniente, fale mais do que deva, faça comentários dispensáveis, insista em contrariar nossas decisões; ou seja apenas uma daquelas pessoas que desejam fazer tudo pelo outro. Seja como for coloque-se no lugar dela, e,  se ainda não é mãe, esse exercício será ainda mais complicado, mas , mesmo assim imagine:

Você passa 9 meses com aquele ser lindo na sua barriga, quando nasce ele é totalmente dependente de você. Ele cresce, faz todas as travessuras gostosas, aprende a ler, a andar de bicicleta, a ir para escola, e você está lá, atuante, presente em cada momento, disponível sempre, a grande juíza, a grande médica, a grande mãe. A cada choro, a cada dor é o seu colo o requisitado, e não outro.De repente então, o mocinho vira adolescente, e ai, você começa a inexistir, os amigos são infinitamente mais importantes, aliás, nesta fase, para ele, você só atrapalha todas as diversões.  Respirar fundo vira o seu lema, afinal tudo vai passar. E quando se dá conta ele amadurece, encontra o amor e a partir desse momento você sentirá saudades da inexistência, pois agora, outra mulher é infinitamente mais importante que você, será ela a companheira para toda vida, e com ela que ele tomará as decisões; você pode até ser consultada, mas a palavra final não será mais sua, em nada. E essa mulher ousa ser diferente, ousa,(imagina!), ter atitudes mais adultas e inteligentes que as suas, ela consegue ver outras facetas da situação, e ele encantado, a segue sem medo.

Dói só de ler né? Será assim com você, foi assim com ela, e será assim sempre. Por isso, seja paciente, caridosa, tente realmente não criar situações desnecessárias. Ela se intromete? Ouça -  não precisa concordar ou fazer. Ela reclama demais? Já viu o duro que ela dá? As dificuldades que os filhos dão a ela? inclusive o seu marido? De como o marido dela pode tratá-la mal? Seja você o porto seguro dela, faça a diferença. Imagine-se como Maria, (mãe de Jesus), calma e paciente sempre. Verás que quanto mais dócil, amiga, companheira, você for,  melhor será sua relação com ela, mesmo que demore um pouco para que aconteça. Faça com que suas atitudes sejam coerentes com sua fé e com seu diálogo com Deus.

A sua sogra é tão amada, desejada e ansiada por Deus quanto você. Se ela está na sua vida, não foi por acaso, foi por um amor imenso de Deus por vocês duas, foi para que vocês fossem felizes juntas, como família.

Quando chegar a nossa hora, Deus nos questionará sobre vários pontos em nossa vida, principalmente sobre o que fizemos para levarmos os nossos entes queridos a Ele, e nesse rol nossa sogra também está incluída. O que responderíamos se fosse hoje?

Ame sua sogra, respeite o seu espaço. Aprendam com ela, apesar de discordar dela em vários pontos, ela já deu certo, pois hoje você escolheu o filho que ela criou para estar contigo. Logo ela tem sim, boas ideias, e pode sim te ajudar a criar os seus. Não precisa acolher tudo, aprenda a olhar de forma diferente as sugestões dela, livre-se dos pré conceitos. Deus nos fez para convivermos em harmonia, e não para estarmos certas sempre.

2 comentários:

Pat disse...

Lindo demais! Que bom se todos nós, sogras, sogros, noras e genros pudermos ter humildade pra saber quando calar e quando aconselhar. Acho muito importante tb., estar ALEGRE em família, pois essa contribuição ajudará os mais jovens a manter a ESPERANÇA em momentos difíceis.
Deus abençoe especialmente essa outra 2ª "xará" que encontrei no Blog!

Abração,
Patricia Carol

Jaqueline Melo disse...

Muito bom texto! Me emocionei aqui ao ler!

Postar um comentário