logo

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Planejamento Financeiro Familiar – Parte 1 - A Observação


Dando continuidade ao assunto planejamento financeiro, trataremos com detalhes alguns pontos essenciais para o início do plano individual ou familiar. De antemão queremos deixar claro que não se trata de um processo rápido, muito menos mágico. Exige dedicação e comprometimento. Querer ter o controle da situação já é fator primordial para que o planejamento se concretize.

A primeira atitude a tomar é observar como você administra suas finanças. Uma maneira de observar os gastos é guardar todos os comprovantes (notas, cupons, recibos, via...) e também anotar aqueles gastos sem nota (guardador de carro, feira livre, por exemplo).

 Depois de observar durante um tempo, você perceberá que existem contas que são fixas, ou seja, que não variam ao longo do tempo, e contas variáveis, ou seja, que oscilam com o passar dos meses. O segredo é tentar estimar as despesas variáveis de modo que elas passem a ser “fixas”. Talvez você não vá ao cinema toda a semana, também não deve ir à praia ou ao parque toda a semana, ficando assim difícil estimar quanto você gasta com cada um desses entretenimentos individualmente, entretanto esses gastos vistos de maneira agregada podem lhe mostrar que mensalmente você destina um determinado percentual da sua renda para essas atividades.

A sugestão no primeiro momento é a total observação, sem modificar a rotina de gastos. Este tempo não pode ser pré-determinado. O principal ponto é identificar nos hábitos financeiros onde estão os gargalos. Ter total noção de quais as despesas que comprometem boa parte do seu orçamento.

Alguns gastos sem cuidado que comprometem (e muito!) o orçamento mensal:

*Restaurantes/Refeições fora de casa/Lanches

*Padaria






  Padaria




Gastos não planejados com lazer (praia - petiscos, estacionamento, compras/artesanato; parques – lanches, lembrancinhas;...)

Compras por impulso (a espera pela fila do caixa é um convite a gastar com o que não precisamos).

Entenda que observar os hábitos financeiros de toda família é parte essencial para o sucesso do seu planejamento. Não se boicotem. Esta fase não é um chamado às desculpas e justificativas. O momento é de identificar como se comporta a vida financeira mensal da casa.

Divida as anotações em categorias (supermercado/farmácia/gasolina, por exemplo). Isto muito contribuirá para a próxima etapa. Se preferir iniciar as anotações por membro da família, esta é uma das opções.

Outra maneira é anotar por gasto, mas indicando quem foi o responsável por tal despesa.
Ex: Escola – Maria. Estacionamento – João.

Se você tiver familiaridade com planilhas eletrônicas, isto facilita bastante o trabalho. Se não, um caderno exclusivo para estas anotações também desempenha muito bem este papel.

Resumindo:

Etapa: Observação – consiste em guardar todos os comprovantes de despesas e anotar os gastos sem comprovante. Relacionar as contas e quem foi o responsável pela compra/pagamento/despesa.

O importante é esquematizar as anotações de modo que facilite a fase seguinte, da qual falaremos no próximo artigo. Até lá!

2 comentários:

Jaqueline Melo disse...

Muito bom! A primeira parte de qq processo é o planejamento! Parabéns Manu!

marta disse...

Adorei,

Postar um comentário