logo

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A primeira visita ao dentista

Por Gabi Kopko*

Dizem os especialistas da Sociedade Brasileira de Pediatria, no livro "Filhos", que a primeira visita ao dentista deve feita a partir dos 2 anos de idade, ou antes, caso o pediatra ou você mesmo encontre alguma coisa errada dentro da boquinha do seu filho. Bom, eu resolvi levar o Gael ao dentista pela primeira vez com 2 anos e 8 meses.

Eu não vou negar: Sou desses pais que nunca levam os filhos ao médico sem ter algo realmente relevante e quase sempre preocupante acontecendo e o motivo para o Gael ter ido ao dentista foi o escurecimento de um dos dentes da frente.

Chegando lá, a dentista pergunta onde ele bateu o dentinho ou se ele lembra onde caiu. Pronto! Tem alguma coisa no dente desse menino!. As pessoas sempre diziam: É dente de leite. Como se não fosse nada.

Para minha surpresa, pois sou uma mãe bastante obcecada por escovar os dentes, ouço que a escovação não está legal. Isso não é uma coisa boa de se ouvir. Enfim, quando a dentista termina, explica  a razão do dente do menino estar assim:

- Isso aqui foi uma queda com certeza e teve uma hemorragia interna; como o sangue tem muito ferro acaba escurecendo o dentinho, mas o que você precisa observar a partir de agora é se a gengiva dele vai escurecer. Se isso acontecer, vamos ter que tratar o canal, mas é possível que o organismo absorva esse sangue e com isso, ele não precisará fazer nada.

Faço-me de louca e pergunto a mesma coisa que todas as pessoas do mundo gostariam de saber:

- Mas não é de leite?!

Ela sorri e diz que é sim. O único problema é que o dente de leite só começa a cair com 6 anos de idade. Até lá se as coisas não ficarem boas, Gael poderá sentir muita dor com o dente escuro.

Também explicou que como a criança nessa idade é muito inquieta, é praticamente impossível fazer uma escovação excelente e que o melhor modo de tratar dos dentes é cuidando da alimentação.  Farinhas e doces, principalmente as grudentas jujubas, devem ser evitadas mesmo. Como isso é quase impossível de proibir, já que quase todo ser humano que quer conquistar uma criança tira um doce da bolsa, o ideal é dar após o almoço. E não, nunca um pacote de jujuba. Se for oferecer a criança é melhor que seja uma só.

O Gael ficou na sala e mesmo fazendo de desentendido ouviu cada palavra da dentista. A prova veio 3 dias depois numa sexta-feira.

- Filhote, quer um bombom?

- Não, mãe. A tia disse que não pode.

- Uai, filho. Só um. A mamãe dá um chocolate pra você. Não tem proble... Ele me corta antes de terminar.

- Mãe, a tia disse que não pode, por causa do meu dentinho.

Conclusões:

1. É interessante levar o menino ao dentista!

2. É interessante trazer a dentista pra morar na sua casa? (Cara, que poder! A mulher fala uma vez, ele nem presta atenção direito e recusa um chocolate. Isso é muito sério.)

3. É interessante se mudar para o consultório da dentista para fazer o menino obedecer todas as outras regras da casa??????????? Talvez....

*Gabi Kopko – Brasiliense, mãe e jornalista.

2 comentários:

Jaqueline Melo disse...

Show de bola! É incrível o poder q os profissionais de saúde tem sobre os nossos filhos! Certa vez minha caçula foi mordida por um York desconhecido e eu havia falado q talvez ela precisasse tomar injeção! Ela chorou dizendo q não era preciso e quando chegamos no hospital a enfermeira explicou a ela, q em menos de 1 minuto se convenceu da real necessidade não de uma, mas de 4 injeções! E tomou numa boa! Q poder! Hehehe

marta disse...

Bem a visita ao Odontopediatra deve acontecer assim que tiver dentinhos na boca, açúcar deve ser evitado ao máximo, pode combinar um dia da semana que pode comer doce, um dia para tomar refrigerante e etc. Escovar os dentes com pasta sem flúor, porque eles podem engolir a pasta, a quantidade de pasta é um grão de arroz, e o fio dental sempre, em casas especializadas existe fio dental especial para crianças.

Postar um comentário