logo

segunda-feira, 29 de maio de 2017

9 ideias para crianças na missa

Gostaria de falar hoje sobre crianças na igreja, vejam apenas uma reflexão de mãe.

Sempre levei meus filhos a missa, meu marido e eu nunca deixamos de ir a missa aos domingos, e sempre as crianças iam junto conosco. Desde bem pequeninos. Achava muito importante para que eles crescessem com naturalidade para todas as coisas relacionadas à fé.

Por ter passado, com sucesso por todas essas experiências com filhos de todas as idades, na igreja,  resolvi fazer algumas observações sobre o que  me ajudou e fez toda a diferença, neste assunto.

Para crianças bem pequenas, de zero a dois anos:

  1. A missa não é lugar de recreação. Nem de confraternização de crianças - Lembrar que quando juntamos crianças de várias famílias diferentes, uns atrapalham a calma dos outros.
  2. O ideal seria ficar um adulto em cada ponta do banco, para que os menores tenham um espaço delimitado para se movimentar.
  3. Não importa onde se senta,  nos bancos da frente , se o espaço já estiver delimitado, ou ficar atrás caso ainda não consiga que fiquem limitados a um espaço -  Pensar sempre em participar sem atrapalhar a concentração dos outros presentes.
  4. Pensar nos brinquedos que levam. Levar o mínimo possível, e que sejam objetos que não façam barulho.
  5. Falar baixo e mostrar as imagens,  contar histórias sobre elas - Antes da missa. Isso vai ajudando na concentração deles, conforme vão crescendo. 
  6. Levar  biscoitos, água, mamadeira, (quando tomam leite nela), porque o tempo para eles é muito, para que se mantenham atentos e quietos.
  7. Conscientizar os adultos ao redor para que não fiquem mexendo com os pequenos.
  8. Sendo  família numerosa, que ensinemos aos filhos mais velhos, para que sejam  no futuro os professores dos menores.
  9. A realidade maior é que os adultos é que precisarão educar-se para saber conter seus  filhos pequeninos, e mostrar a eles as verdadeiras virtudes que os filhos necessitarão para a vida inteira. Para crescerem em fé, esperança, caridade e humildade.

Dos casos especiais Deus cuida.  Sempre existirão crianças com dificuldades maiores, mas mesmo estes, com o tempo, vão se acostumando a ficarem quietos e compenetrados.

Tenho certeza que funciona e produz um  efeito positivo para o futuro. Vale a pena investir nestes cuidados na educação dos filhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário