logo

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Profissão: Jornalista


A primeira imagem que vem à mente de uma pessoa quando alguém fala que é jornalista é a de um repórter ou apresentador de TV. Sim, trabalhar em televisão é uma das opções que um jornalista tem. O mundo do jornalismo, no entanto, é bem maior do que isso. Com a chegada da internet e das redes sociais, o profissional formado em jornalismo tem ampliado as possibilidades de atuação.

Veja abaixo em quais áreas um jornalista pode trabalhar:

Impresso (jornais e revistas) - Há jornais diários de grande circulação e revistas mensais também. Mas o jornalismo impresso conta também com jornais e revistas menores como jornais de bairro, jornal de condomínio, revistas comerciais, de um público especifico, entre outros.
Internet - Um campo muito vasto, talvez o maior. O jornalista de internet pode escrever para portais de notícias, blogs, sites, trabalhar na produção de conteúdo para plataformas de redes sociais e também com webrádios e webtvs.

Rádio - Não há tantas emissoras de rádio apenas de notícias, mas há muitas rádios que tem programação jornalística dentro da grade. Uma opção para quem está começando é trabalhar em rádios comunitárias ou radiowebs - mais uma tendência que chegou com a internet.

TV - Além das emissoras da TV aberta, há também as emissoras de TV a cabo e as produtoras de vídeo. As webtvs também estão ganhando espaço. Para quem deseja atuar em TV, começar em pequenas emissoras é uma boa dica. Já as produtoras precisam constantemente de jornalistas para atuar na produção de programas, documentários e vídeos institucionais.

Assessoria de imprensa - É uma área que começou nas Relações Públicas. Mas hoje uma grande parte dos assessores é jornalista. Cabe a ele atender as demandas da imprensa como pedidos de entrevista e confirmação de dados. Também é função do assessor manter o assessorado - que pode ser uma pessoa, empresa, instituição ou entidade - bem informado sobre os assuntos que o interessam. O assessor de imprensa também redige notas e textos sobre o assessorado.

O que é preciso fazer para ser um jornalista?

Apesar de a legislação atual permitir a atuação do jornalista sem diploma de ensino superior, a entrada no mercado de trabalho sem diploma é bem mais difícil. A graduação em Comunicação Social com habilitação em jornalismo dura em média quatro anos. A fluência em outro idioma - preferencialmente o inglês - conta pontos (muitos!) para quem deseja se destacar no mercado.

Mas nada é tão importante quanto o TEXTO! Um jornalista precisa escrever bem, tanto do ponto de vista gramatical quanto de estilo textual. Um texto claro é essencial, já que ele vai escrever sempre para um público.

Outras dicas:

- O jornalista precisa se manter sempre atualizado. Ouvir as notícias no rádio todos os dias é um bom começo.

- Enquanto estiver estudando, invista no estágio. O primeiro emprego na área não é fácil para quem não tem experiência. O estágio permite a prática da profissão e, no caso do jornalismo, é possível encontrar vagas a partir do terceiro semestre com mais facilidade.

- Se você não tem condições financeiras de abrir mão de um emprego para tentar um estágio que pague menos, tente fazer algum trabalho voluntário que possa contar como experiência no seu currículo depois.

- Faça cursos específicos nas áreas que tem interesse.

- Leia muito sobre tudo! Inclusive bula de remédio.

- Para aprimorar seu texto, reescreva notícias dos jornais impressos com as suas palavras.

Quer saber mais? Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários que responderei com prazer!

Um comentário:

Jaqueline Melo disse...

Minha caçula tem todo perfil de jornalista! Ela é criativa, curiosa, faladeira, perguntadora, desenvolve textos incríveis e fala inglês com pronúncia perfeita! Vou incentiva-la a essa profissão q é tão linda e q ela ama!!! Parabéns Vê!

Postar um comentário