logo

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Repelente Infantil

Por Manu Freitas

Quando o assunto é mosquito, não há mãe que não se irrite. E muitas vezes, apesar de tentarmos dar uma de caça-mosquitos, eles conseguem se esconder e atacam nossos pequenos a qualquer momento, principalmente à noite.
Um recurso que pode ser utilizado com cuidado e moderação é o repelente. Particularmente, não é algo que me agrade. Acho o cheiro desagradável e a sensação de que pode surgir uma alergia ou encostar no olho com as mãos sujas com o produto não me deixa 100% tranquila.

Após utilizar algumas marcas de repelentes infantis, compramos aqui em casa o Repelente Infantil HUGGIES Turma da Mônica.

Ainda não havia usado, mas no retorno às aulas percebi a perninha do meu filho do meio cheia de picadas de inseto. No 2º dia de aula recorri ao repelente e tive uma grata surpresa. Cumpre o que promete na embalagem. Rápida absorção, e tem um cheirinho ótimo. Nem parece repelente.

Pode ser utilizado em bebês a partir de 6 meses.

Recomendamos!

Do Blog: http://bebe-a-ba.blogspot.com.br/

sábado, 21 de maio de 2016

A tolerância entre os membros da família.



Falo tolerância, porque por mais que amemos uns aos outros dentro de casa, muitas vezes, pelo excesso de convívio é de intimidade, perdemos a paciência com o outro, por diferenças de temperamento ou outras razões. 

 
Neste momento temos que exercitar a tolerância.  Aceitar o outro como é ou abstrair-se do que ouviu ou viu. 

Não pode haver harmonia num lar onde seus membros discutem em toda refeição que fazem em conjunto. Estes momentos devem ser de paz, conversas agradáveis , para que a comida nos faça bem. Sacie a fome e o espírito.

Pessoas alegres, bem humorada aproximam, sabem ter jogo de cintura para contornar uma conversa pesada, e mudar de assunto sem transformar em brigas.

Em uma refeição, com a família reunida é uma boa ocasião para todos contarem como foi seu dia, as novidades, os sucessos, as lutas, e cada um conta com o apoio dos outros membros. Quando os assuntos polêmicos e difíceis começam é a hora mãe, ou do pai darem uma volta no assunto, para que a conversa continue em tom ameno, agradando a todos. Deixemos os assuntos pesados para outro momento, pós refeição. A digestão agradece.

Precisamos nos desarmar para conversarmos em família; a hora do jantar não é um programa de competições para mostrar quem é o melhor, ou o mais esperto, é um momento de descontração e alegria.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Insônia de mãe

Hoje tenho muita insônia, mas já tive muito sono e não pude dormir. Ora porque um filho adoecia, ora porque as preocupações por cobri-los me levava a várias rondas noturnas, para ver se estava tudo bem, para evitar as doenças, e até mesmo para aprontar algum serviço da casa, ou preparar uma festinha de aniversário de alguma das crianças. 

Hoje, quase todos criados, começam as outras preocupações, quem saiu quem vai chegar tarde, como está fulano, o que posso fazer pra ajudar; assim sendo
o bendito sono que tanto me atormentou na juventude foge sorrateiramente dos meus olhos. Ironia da vida.  Agora posso, mas não encontro ele com tanta facilidade. Foram os vícios dos excessos de cuidados?

Que seja. Não me arrependo por tê-los. 

Houve tempo em que nas rondas noturnas, eu ficava observando cada um respirar. Estavam vivos! Serenos, o que era melhor ainda. Acho que era a melhor hora para estar com cada um, curtir aqueles rostinhos queridos e poder verificar o quanto estavam crescendo, prometendo serem pessoas de bem.

Pena que isso não fica na memória dos nossos filhos. Eles sempre vão achar que podíamos ter demonstrado mais o nosso amor de mãe, a cada um. 

Como já disse o Collor na época de seu impeachment: o tempo é o senhor da verdade e da razão - Um ditado antigo de grande sabedoria. Espero que este tempo mostre a cada filho o quanto sua mãe os ama, e eles compreendam o porquê das diferentes formas como cada um foi tratado. Com certeza toda mãe busca corrigir seus filhos para que se tornem adultos bem resolvidos.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Mãe - exemplo de perseverança e fortaleza

Como estamos ainda próximos ao dia das mães, pensei em colocar aqui este filme, para que reflitamos sobre a força de uma mãe.

Uma mãe não pode desistir nunca de seus filhos, aí segue uma boa prova disso. A mãe deste grande homem colaborou intensamente para que ele fosse quem é.


domingo, 8 de maio de 2016

Dia das mães – dia em que estamos com os filhos

As mães não querem um dia só para elas, elas querem ser amadas por seus filhos todos os dias. Ser mãe é algo muito bem bolado por Deus. Esta é uma ligação tão intrínseca com o filho que nem o cortando do cordão umbilical separa ambos. 

Como tive nove filhos consigo ver em mim essa ligação com cada um. Foram nove partos, nove gestações, e nove filhos diferentes que necessitaram de meus cuidados, e carinho. Hoje, quase todos adultos, continuam nesse relacionamento de unidade - mãe e filho. Como se cada um fosse filho único. 

Não há um dia em que eu não passe em revista na mente o que cada filho tem, ou precisa, ou está fazendo. Sem que eu reze pelo anjo da guarda de cada um, e peça a Deus por sua necessidade particular. No concreto, também não tem dia sem que fale com cada um, pelo Menos pelo whatsApp, ou outro meio de comunicação, (que não esteja bloqueado por algum interesse governamental). 

As mães só são mães por que tem seus filhos. Uma mãe que rejeita um filho não merece esse título tão nobre.  Esse deveria ser o dia dos filhos que tem mães. Porque nem todos tiveram essa oportunidade de convívio, porque foram abandonados. Seria um dia de comemoração e parabéns para mães e filhos. Pela grandiosidade da maternidade. 

Depois dos nove meses de gestação nosso bebê nasce completamente desprovido de iniciativas e capacitações; é um ser indefeso que conta conosco, para os cuidados básicos de sobrevivência. Passo a passo vão se desenvolvendo, e nós a seu lado participando de tudo.

Alguns dias atrás foi o aniversário do nosso filho mais velho; quando fui dar os parabéns a ele, ele deu a mim também, alegando ser meu aniversário de mãe. Nunca havia pensado por este ângulo. Comemorar a data em que fui mãe pela primeira vez!

Vamos comemorar muito cada dia em que estamos com cada filho, seja hoje, seja o dia em que possam estar juntos de nós. Este será então o nosso dia das mães. Vamos comemorar essa imensa graça que Deus nos concedeu.

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Vale a pena ter filhos

Vale a pena ter filhos e se dedicar a eles, nossa felicidade passa a ser a felicidade de cada um, nossa realização pessoal é ver cada um bem formado e preparado para atuar no mundo. Não é abdicar da própria vida, e sim, estar na vida fazendo alguém feliz. Doar-se é um passo para a nossa felicidade ser constante, muito melhor a sensação de quem serve.

Os filhos são (adotados ou naturais), um pedaço da gente, para nos perpetuar no mundo. Eles são a razão para nossa luta diária, nosso esforço para sermos a cada dia um pouquinho melhor. São a alegria de belos sorrisos, de ingenuidade e confiança, esperando de nós o conforto e a atenção que faz com que esqueçamos os nossos problemas, e nos voltemos para alguém frágil e carente que espera de nós todo esse amor que temos para dar.

Filhos dão trabalho, necessitam de muitos cuidados, não basta levar na rua pra pegar sol, dar as vacinas, alimentar e por na cama para dormir. Para isso podemos ter animais de estimação, filhos vão muito além de todos esses cuidados básicos. Filhos preenchem nosso coração e nossa alma, em todos os momentos da nossa vida.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Sugestões para o dia das mães - 2016

Como ainda pode estar em tempo, mais porque a grana anda curta, do que por esquecimento; seguem algumas sugestões de presentes para as mães, que tenho certeza, vão amar:

Um Kindle –
um bom leitor para livros – para mães modernas que não gostam de carregar pesos desnecessários na bolsa.

Um roupão atoalhado –
está chegando o inverno e nada melhor do que sair quentinha do banheiro.

Um Smartphone – para filhos mais abastados e que saibam que sua mãe está com um muito velhinho.

Um vale viagem –
um hotel pago para um fim de semana

Um vale jantar – em um  restaurante de preferência da mãe.

Uma entrada para um bom filme no cinema – verificar antes o gosto da mamãe, e seu dia livre. Ela vai gostar mais ainda se você for junto e curtir esse dia a dois.

Um creme hidratante – por mais que sua mãe já tenha alguns, este é um item que nunca é demais.

Um par de tênis de corrida –
para mães que gostam de fazer suas caminhadas.

Uma Bicicleta ergométrica – também com o objetivo de vê-la em forma.(vou logo avisando que este item não é meu desejo).

Uma Passagem aérea – pode ser com suas milhas que estão sobrando, a mãe nunca repara; o que importa é a viagem!!

Maquiagem – batons, rímel, lápis de olhos, são itens básicos que as mulheres amam usar.

Deixem a imaginação voar com as ideias, mesmo que esteja completamente liso, sem dinheiro, dá pra fazer um lindo cartão que vai deixa-la emocionada. Só não pode passar o dia em branco.

Este ano mudei meu enfoque que era nunca sonhar com presentes para a casa; como minha casa anda necessitada mais do que eu, resolvi sugerir itens como: liquidificador, micro ondas, toalha de mesa, etc. Sempre fui literalmente contra este tipo de presente para qualquer mulher, mas são os novos tempos!! rsrsrsrs

terça-feira, 3 de maio de 2016

Os filhos cuidam dos pais?

Dizem que “uma mãe cuida de 10 filhos, mas dez filhos não cuidam de uma mãe”. Não acho isso verdadeiro. O importante é ver o como criamos nossos filhos. Partindo disso, eles darão o retorno proporcional.

Quando nossos filhos crescem, e vão viver suas vidas, eles terão muitas outras responsabilidades, como: cônjuges, filhos, trabalhos em outros países, e por isso não estarão presentes ao nosso lado constantemente, mas sempre nos darão a atenção e o carinho necessário e proporcional, do qual vamos precisando ao longo dos nossos anos.

Já conheci muitas famílias numerosas que cuidaram de seus pais na velhice, e ainda cuidam, com todo o carinho e delicadeza, esses filhos receberam uma educação e um tratamento muito especial, por parte de seus pais. Viveram em casa com pai e mãe presentes, carinhosos, que doaram toda a vida por cada um deles. Hoje, eles retribuem com naturalidade, esse afeto,  e cada um faz a sua parte, sem reclamar.

Na nossa vida familiar devemos cultivar esse carinho e esse cuidado, com verdadeira dedicação aos nossos filhos. Não por esperar algo em troca, mas porque queremos ter uma família realmente unida e bem tratada. Com filhos crescendo como verdadeiros homens de bem.

Sem querer criticar, (cada um tem as suas razões), colocam os bebês em creches, desde muito pequenos, fazem viagens de férias, e excluindo os filhos, constantemente, vivem suas vidas, procurando ser felizes, sem os filhos, e depois quer na velhice o cuidado destes mesmos que foram colocados em segundo plano, a vida toda? Assim fica mais difícil de criar esse sentido de compromisso por parte dos filhos. Passa a ser natural colocar nosso idoso, numa casa de anciãos, para poder sair à busca dessa tal felicidade pessoal, que passaram a conhecer pelo modo como foram tratados.

Cada um sabe das suas reais necessidades, para manter a família e dar conforto, mas nunca deve deixar de aproveitar o tempo, e dar qualidade no tratamento, com muito afeto e atenção. Isso fará toda a diferença para todos em casa.

domingo, 17 de abril de 2016

Facilitando a vida – cardápio

Normalmente nos enrolamos no dia a dia, com o que vamos fazer para cada refeição, com os ingredientes que temos em casa, e com as compras deles. Quem aqui já não começou a preparar uma receita e na hora de colocar os ovos não viu antes que não tinha em casa?  Tudo porque não fomos precavidas, e não nos organizamos fazendo um cardápio para a semana e visto as quantidades certas do que comprar, para não faltarem durante a semana.

Quem tem filhos ainda pequenos costuma ter muito mais trabalho, pois além das tarefas domésticas tem o cuidado com as crianças, e, muitas vezes ainda, um trabalho fora de casa. Sendo assim eu sugiro que se antecipem ao vendaval de tarefas diárias e programem sua semana, para tudo fluir com mais facilidade, e ainda sobrar tempo para os imprevistos que sempre ocorrem numa família.

Segue uma tabela de sugestão para uma semana. Daí podemos tirar ideias para a realidade das nossas casas. Com uma tabela podemos programar a lista de compras, e as quantidades para cada receita.
Algumas dessas receitas já temos no blog. Basta pesquisar no espaço para BUSCAR NO BLOG.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

As mães entendem bem sobre o Amor de Deus

Para nós mães é bem mais fácil entender essa filiação Divina, qual mãe não ama seus filhos ao extremo? 

Aqui me lembro de uma musiquinha de igreja que diz assim: “ a mãe será capaz de se esquecer, ou deixar de amar algum dos filhos que gerou – se existir acaso tal mulher, Deus se lembrará de nós em seu Amor”. O amor de mãe é algo tão grande que só uma mãe para explicar. Amamos de forma que daríamos a nossa própria vida por cada um dos filhos que temos. Já ouvi muita mãe dizendo, quando vê seu filho doente: “ preferia que fossse em mim”!

Para nós é normal entendermos a filiação divina, vendo como agimos com nossos filhos, diante de um pedido deles. Se um filho pede a ajuda a uma mãe num momento de dificuldade, ela nunca deixa de ajudar. A mãe conhece o amor que tem pelos seus filhos, deste modo então logo conclui que: “se eu amo meus filhos com tanta intensidade, imagino o quanto Deus me ama, pois tudo Nele é infinitamente maior,  muito maior do que o amor que tenho pelos meus filhos”.

Fui visitar meu sobrinho neto que nasceu esses dias, e reparei no abandono dele nos braços de sua mãe, porque sente que ali é seguro pra ele. Nós precisamos ter também essa segurança que uma criança pequena tem em sua mãe, é importante para nossa vida espiritual. Não estamos no controle de todas as coisas, querer estar no controle é que cria essas grandes ansiedades em nós. Precisamos entregar-nos nas mãos e Deus e fazer o que tenhamos que fazer, pondo os meios e confiando que tudo vai dar certo, por Ele está no comando.

Como o ditado nos diz: “rezando e com o martelo dando”.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Tenho as “costas quentes”

Quem já parou pra pensar no quanto somos privilegiados por sermos filhos de Deus? Nossos filhos precisam crescer entendendo essa filiação divina. Nós não somos eternos, mas nosso Pai Celestial é para sempre. Assim, nem nós, nem nossos filhos, nunca estarão sozinhos, neste mundo.

Sabemos que somos filhos de Deus e precisamos agir como tal.

Os netos da rainha da Inglaterra não tem medo de ninguém, porque têm a certeza de serem filhos do futuro rei, e nós por infinitamente mais, como filhos de Deus, não podemos viver com medo. 

Ao acordarmos pela manhã, todos os dias,  podemos encher o peito e repetir para nós: “ meu Pai é o Deus todo poderoso”, e assim tocar o dia com essa certeza de que Ele vela por nós e pela nossa família. Vamos conseguindo forças, com esse pensamento, para enfrentar as vicissitudes do dia.

Já ouvi um filho de um político, cheio de si, dizer que ele faz o que quer no Brasil, porque seu pai manda aqui. Ledo engano, mas se as pessoas conseguem pensar assim, para agirem mal, porque nós não pensamos na nossa filiação divina para fazermos o bem? Como devemos então nos sentir? Deus que esta de fato no comando de todas as coisas.

Ter as costas quentes, com a certeza de que tudo que nos acontece concorre para o nosso próprio bem e que nosso Pai Celestial tirará um bem maior de tudo. Basta que estejamos em união com Ele.

sábado, 2 de abril de 2016

Reflexão para a família - 3


Por Verônica Lunguinho

Seja educado sempre. Com tudo, com todos, em todas as ocasiões. 

A educação abre portas, quebra barreiras. "Bom dia", "Boa tarde", "Boa noite", "Muito obrigado", "Bom trabalho", "Por favor", são expressões simples que fazem a diferença porque nem sempre são usadas.

 Há pessoas que fazem mais por você, simplesmente por retribuir a educação que você as ofereceu antes. Porque é raro.


quinta-feira, 31 de março de 2016

Reflexão para a família - 2


Por Verônica Lunguinho

Trate bem todas as pessoas. Você não sabe quando vai precisar delas. Não só por isso, mas porque não há motivos para tratar mal qualquer pessoa.
 

quarta-feira, 30 de março de 2016

Reflexão para a família - 1


Verônica Lunguinho

Seus pais podem não ter te ensinado tudo o que você precisou aprender. Mas tudo o que eles ensinaram é preciso.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Filmes imperdíveis para o futuro – infantis

Espero que no futuro ainda possam assistir aos filmes que vou listar abaixo. São clássicos para qualquer época. Todos os  filmes com um fundo moral bom, e mostram grandes virtudes como: generosidade, desprendimento, amizade, fortaleza, etc.

A Bela e a Fera


segunda-feira, 14 de março de 2016

Filmes imperdíveis para o futuro – históricos

Nós, com filhos adolescentes, muitas vezes precisamos dar um empurrãozinho para que eles se interessem por história. Nada melhor para isto do que usar os filmes históricos para incentivá-los, e ao mesmo tempo aprenderem história geral.

Segue uma lista dos imperdíveis para melhorar a cultura geral e ao mesmo tempo se divertir:


1 – O grande Ditador – sobre o Nazismo.

2 – O patriota – Sobre a guerra da independência dos EUA

3 – Pear Harbo – Ataque Japonês aos EUA

4 – Por quem os sinos dobram – acontece a meio a Guerra Civil Espanhola .


5 – Robin Hood, o príncipe dos ladrões – 1991 - mostra a baixa idade média

6 – Tempos modernos – fala do impacto da revolução industrial na via humana.

7 – Spartacus –1960 -  fala da revolta dos escravos durante o Império romano.

8 – Amadeus – 1998 - em meio ao Iluminismo- século XVIII

9 – Cleópatra – 1963 - mostra a Roma antiga.

10 – Dr Jivago – 1965 -  romance a meio a revolução Russa – Stalinismo.

11 – E o vento levou – 1939 -  mostra a Guerra de Secessão – EUA

12 – Excalibur – 1981 -  é sobre a  lenda do Rei Arthur – Idade Média.


13 – Gandhi – 1982 -  falam da descolonização da Índia. retrata a vida de Mahatma Gandhi, considerado o principal líder da luta pela independência da Índia.

14 – Joana D'Arc Canadá, 1999 - Mostram o fim da idade média, e a guerra entre a França e Inglaterra.

15 – Gladiador – 2000 -  mostra a sociedade romana

16 – Lawrence da Arábia – 1962 -  Imperialismo Britânico.

17 – Guerra de gigantes – 1994 - mostra o panorama da ação dos Três Grandes estadistas: Roosevelt, Churchill e Stalin, líderes dos EUA, Inglaterra e União Soviética,nas cruciais conferencias pela Paz, na segunda Guerra Mundial.

18 – A lista de Schindler – 1993 – Filme comovente sobre os campos de concentração nazista e os judeus, durante a segunda guerra.

19 – Os canhões de Navarone – 1961 – muito bem feito este filme, retratando a fuga dos soldados britânicos que ficaram perdidos na Grécia, em meio a segunda guerra .


20 – Bom dia Vietnã – Filme com um certo humor, apesar de retratar um período da Guerra no Vietnã.


21 – A ponte do Rio Kwai – 1957 – Na Segunda Guerra, prisioneiros britânicos pelos japoneses, tem que  construir uma ponte de transporte ferroviário sobre o rio Kwai, na Tailândia. Ela seria para  rota de transporte de armas dos japoneses, para invadir a Índia.


22 – Karol, o homem que se tornou Papa – 2005 – mostra a Segunda Guerra Mundial na Polônia e a invasão das tropas nazistas.

sexta-feira, 11 de março de 2016

Dicas para a chegada do bebê

Ao se aproximar a chegada do nosso filho queremos estar com tudo arrumado, para que chegue a casa, e tenha seu cantinho pronto. O bom é fazermos mesmo tudo com bastante antecedência para evitar o desgaste natural do final da gravidez. No finalzinho ficamos querendo uma boa posição para descansar, antes do próximo chute do bebê.  Sendo assim vamos aprontar tudo para simplificar a vida?

1- caixa de plástico para colocar as roupas já lavadas do bebê - existem vários tipos nas lojas de utensílios domésticos. Essas caixas vão ser muito úteis, mesmo que tenhamos gavetas e móveis para a criança. Elas ficam bem fechadas e evitam a entrada de poeiras e ácaros nas roupas já lavadas e passadas. Para quem gosta de dar um ar de recém lavadas, basta colocar dentro um sachê de lavanda. Bem fraquinho.

2 - a bolsa para a maternidade deve estar pronta - basta colocar em saquinhos,( aqueles de cozinha, com zíper , existem de vários tamanhos), e em cada um podemos colocar a muda de roupa para cada dia de hospital. Ou até mesmo para as adeptas de parto em casa, para os primeiros dias. Isso facilita muito para trocar na hora do banho. Ainda mais se temos outros filhos que dependam dos nossos cuidados.



3 - comprar os produtos de higiene para o início - sempre neutros, até conhecer bem o nosso bebê e ver se não tem alergias. Os perfumes infantis chamam a nossa atenção, nos atraem, mas ele não necessita disso para estar com aquele cheirinho gostoso, de recém nascido.

4 - deixando as superstições de lado vamos deixar o berço e carrinho prontos, armados para receber a criança. Deixar só para colocar lençol limpinho no dia em que for pra casa.

5 - o quarto do bebê deve ser pintado com bastante antecedência. Para evitar cheiros fortes. O que ajuda a tirar cheiro de tinta é colocar balde com água no cômodo, e ir trocando a água todo dia, até o cheio sumir.

6 - listar o que precisa compras para os primeiros dias: fraldas, chupetas, mamadeiras, protetor de seios, bomba de nariz, gaze, álcool, pomada pra assadura, lenços umedecidos, absorventes, copinho, chuquinha,  e o que mais se lembrar. Para na hora H não ficar aflita procurando.

7 - todas as caixas enfeitadas que fizermos para colocar no quarto do bebê devem ser de fácil limpeza -  assim também os utensílios menores do quarto, como abajur, almofadas, poltrona de amamentar - de preferência evitar tapetes e cortinas.

8 – providenciar a banheirinha – para que seja de tamanho adequado para caber no banheiro, sem estorvar o ambiente. Deixá-la também higienizada e coberta com um plástico.

9 - com o enxoval pronto, e o quarto arrumado, a mãe fica bem mais relaxada  - o lema é: "simplificar para facilitar a vida de todos". Assim sobra tempo para curtir a chegada e para continuar curtindo o marido e a família.